• Rodrigo Saminêz

Pedro Mann junta intimismo, MPB, cordas e sopros em novo disco

"Salineiras" é o terceiro disco da carreira do músico carioca

Foto: Fernando Young

Em seu terceiro disco, "Salineiras" (selo Pomar), Pedro Mann começa um novo capítulo de sua tragetória, e, pra isso, o músico curiosamente volta às suas origens, ao mesmo tempo que olha pra frente. O cantor e compositor carioca olha com carinho para as canções pessoais de seu disco de estreia, “O Mundo Mora Logo Ali” (2013), e constrói o novo trabalho a partir da maturidade e experiência que “Cidade Copacabana” (2016) proporcionou para criar um trabalho onde as letras intimistas, de grande entrega e vulnerabilidade, são embaladas por instrumentos acústicos em arranjos sofisiticados, sempre com uma forte pegada de canção de amor. O trabalho já está disponível para streaming.



“‘Salineiras’ é um disco muito íntimo e autoral, 8 canções muito pessoais que foram registradas do jeitinho que sempre quis - com cordas, sopros e uma banda maravilhosa. Nunca consegui separar minhas vivências pessoais da minha arte e ‘Salineiras’ vem curando algumas feridas antigas, tem alguma coisa que descansa, que decanta. É também sobre delicadeza, sobre um processo de amadurecimento importante pra mim, uma jornada interna de navegar além pra depois voltar para casa. É necessário tempo para que esse resgate aconteça, essa volta pra dentro de si. Pra saborear o sal é preciso deixar que a água evapore e esperar que o sol seque o mar”, diz o artista sobre o novo disco.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Deezer
  • iTunes

Todos os direitos reservados | Boteco Indie™.