• Rodrigo Saminêz

Luedji Luna lança seu primeiro álbum visual, "Bom Mesmo é Estar Debaixo D'água".

A artista baiana mistura jazz e música brasileira e africana, na missão de dar voz à mulher preta.

Foto: Helen Salomão

Após o impacto extremamente positivo de seu primeiro disco, "Um Corpo no Mundo" (2017), Luedji Luna lançou ontem (14) o disco "Bom Mesmo é Estar Debaixo D'água", que havia sido divulgado em setembro, com o lançamento da faixa título, com um clipe pra lá de bonito. Além das 12 faixas que integram o disco, também compõe o lançamento um álbum visual dirigido por Joyce Prado, que já dirigiu outros clipes da artista, e roterizado pela própria Luedji.



O disco foi todo concebido em Salvador, cidade natal da cantora, Nairobi (Quênia) e São Paulo, trazendo músicos de todas as localidades e reforçando a sonoridade misturada do jazz e da música africana, também com forte influência de diversas sonoridades brasileiras. Assim como o single que saiu no mês passado, o álbum trata numa perspectiva íntima e pessoal sobre o afeto e como ele se dá à população negra e feminina. Esse recorte fez com que a artista convidasse várias escritoras, como Tatiana Nascimento e Conceição Evaristo, para participar da composição de algumas faixas, e recitassem poesias no meio de outras e também acha força na interpretação de "Ain't Got No", de Nina Simone.



  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Deezer
  • iTunes

Todos os direitos reservados | Boteco Indie™.