• Rodrigo Saminêz

Deadman Dance lança primeiro EP do stoner ao punk, em formação fora da caixinha

Banda é composta por baixo, bateria e violino e retratou um olhar pessimista à sociedade em "Ticking Clocks".

Foto: Rafaela Antonelli

O power-trio paulista Deadman Dance acabou de lançar o EP "Ticking Clocks", após uma série de singles em antecipação ao mesmo. A banda é composta por Rafaela Antonelli, na bateria, Henrique Codonho, no baixo, e Eduardo Geraissate na voz e no violino. A formação fora da caixinha do grupo permitiu e facilitou a experimentação entre grunge, stoner rock, punk e música brasileira, resultando num som denso e com violinos cheios de distorção.


"Aqui o violino abandona o conceito de instrumento melódico, cuidando na maioria das vezes da parte harmônica, com o baixo fazendo as melodias entremeadas. A bateria aparece e costura tudo com precisão, preenchendo as frestas que ficam em aberto e dando o ritmo das músicas”, diz Eduardo, resumindo de uma forma precisa a identidade da banda, e o trabalho no primeiro EP, que você pode ouvir no player abaixo:



  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Spotify
  • Deezer
  • iTunes

Todos os direitos reservados | Boteco Indie™.